News
Loading...

Mulher é encontrada sem vida com rede enrolada ao pescoço em Guajará Mirim.

  O suicídio por enforcamento não foi confirmado, não foi descartada a possibilidade de a mulher também ter sido assassinada.
Mulher de 32 anos foi encontrada sem vida com a rede enrolada ao pescoço na tarde deste sábado, 28, no município de Guajará-Mirim/RO. O suicídio por enforcamento não foi confirmado, não foi descartada a possibilidade de a mulher também ter sido assassinada.
Segundo relatos da Polícia Militar, Eunice da Silva, conhecida por “Pirrita”, encontrava-se em sua residência localizada a Avenida José Cardoso Alves, bairro Jardim Esmeralda, nas proximidades a capacitação da Caerd, quando por volta de 15h fora encontrada com a rede enrolada por duas vezes ao seu pescoço e sem vida. Os bombeiros foram acionados e constataram que a vítima não apresentava os sinais vitais e o corpo de “Pirrita” estava estendido ao chão com uma coberta por cima do corpo. A área foi isolada para a realização dos trabalhos periciais.
Maria Auxiliadora da Silva, mãe da vítima, disse que foi informada por alguns garotos que sua filha estava sentada na rede e parecia estar enforcada, na própria rede, foi em direção a casa da filha e lá deparou com a filha. 
Os policiais buscaram por Valdeci Vasques Camilo, esposo de “Pirrita”, este informou que saiu da casa por volta de 13h para cobrar um dinheiro referente a um serviço prestado, deixando no local a esposa e um amigo Deivi A. E., de 31 anos, ingerindo bebida alcoólica, na rua soube que sua amásia havia se enforcado, retornando então para casa. Já Deivi declarou aos policiais que ingeria bebida alcoólica e faziam uso drogas, ele, “Pirrita” e Valdeci, quando o casal passou a discutir, ouviu a mulher brigando com os vizinhos e o colega dizer que iria fazer uma cobrança na rua, em seguida adormeceu no sofá, pois havia amanhecido e encontrava-se muito bêbado, acordando horas depois, foi buscar seu aparelho celular que estava carregando na casa vizinha, chegou a ver Eunice sentada com a rede enrolada ao pescoço, mas não deu importância e saiu. No caminho deparou com a mãe da vítima gritando e retirando a corda do pescoço de “Pirrita”, que foi deitada ao solo e a Central de Operações da PM acionada. Diante dos relatos, a ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia Civil, onde as testemunhas e esposo serão interrogados para mais esclarecimentos e constatar se a causa da morte de Eunice foi por suicídio por enforcamento ou foi assassinada com a rede. "Pirrita" era usuária de drogas e tinha passagens pela Polícia.


Fonte: O Mamoré

Share on Google Plus

Produção ROTA MAMORE

Mande sua sugestão de repostagem aqui. rotamamore@gmail.com ou ligue ou mande suas imagens no whatsap: (69) 99368-6667 ou 99261-1156. Sua identidade será mantida sob sigilo.

0 comentários :

Postar um comentário