News
Loading...

ROTA MAMORÉ ENTREVISTA MARIA MARGARIDA QUE ASSUME NOVAMENTE O CARTÓRIO DE NOVA MAMORÉ.

Na tarde desta sexta-feira, 29, a equipe de reportagem do site Rota Mamoré entrevistou com exclusividade a tabeliã Maria Margarida Soares, responsável pelo cartório de Registro Civis das Pessoas Naturais e Tabelionato de Notas do Município de Nova Mamoré, comarca de Guajará – Mirim/RO.

Ela estava afastada das funções de tabeliã desde o dia 20 de Junho de 2017, porém hoje, por decisão do Tribunal de Justiça, foi recomendado que a corregedoria devolva suas funções de serventuária, conforme decisão publicada no Diário da Justiça N° 240, pag. 106, anexo VII, de 29 de Dezembro de 2017. 

Maria Margarida Soares


Rota Mamoré: Quais foram os delitos que a senhora foi acusada de ter cometido?

Maria Margarida Soares: Eu fui acusada de colocar uma juíza de paz sem nomeação, mas na verdade meu dever é informar para a juíza corregedora que o cartório estava sem juiz de paz, e que a lei me permitia colocar uma pessoa para fazer casamentos enquanto ela providenciava a nomeação de um outro juiz de paz, que não aconteceu. A minha parte eu fiz, que era mandar um ofício comunicando a falta de um juiz de paz.

RM: No seu ponto de vista não houve irregularidades no caso?

MM: Eu tive a perda da delegação, mas eu entrei com um recurso no tribunal de justiça alegando que eu tinha feito a minha parte, e os desembargadores, de acordo com a lei, entenderam que eu tinha feito a minha parte de comunicar a falta de um juiz de paz e anulou o processo.

RM: E quanto tempo você ficou afastada dos trabalhos do cartório?

MM: Estou desde o dia 20 de junho afastada, mas hoje no dia 29 saiu a decisão da anulação do processo e eu só estou aguardando os procedimentos para cumprir o que determina a sentença que é a minha volta para o cargo. Através do meu advogado foi comprovado que não procedia a acusação, tanto que foi anulado o processo.

RM: Quando que a senhora volta a exercer sua função?

MM: Por motivos dos feriados, eu tive uma conversa com o meu advogado hoje e me disse que terça-feira vai ver o procedimento na corregedoria geral de justiça.

RM: O que o juiz determinou?

MM: O juiz determinou a minha volta para o cargo.

RM: Suas considerações finais.

MM: Eu quero agradecer primeiramente a Deus, a minha família que me apoiou muito, aos meus advogados, eles me ajudaram a não perder o cargo que tenho desde 5 de novembro de 1993 na cidade de Nova Mamoré. Com muita dedicação eu abri esse cartório e venho trabalhando com muita luta. Esse cartório eu construí do zero, bem estruturado, tudo que eu ganhei eu investi no prédio do cartório, investi também na climatização e os meus impostos estão em dias e os meus funcionários são pagos em dia, o cartório não tem dívidas.

A decisão foi publicada no Diário da Justiça N° 240, pag. 106, anexo VII, de 29 de Dezembro de 2017, segue o link:



Reportagem: Gilvane Lago
Edição: Fernando Jeff e Inês Caroline



Share on Google Plus

Produção ROTA MAMORE

Mande sua sugestão de repostagem aqui. rotamamore@gmail.com ou ligue ou mande suas imagens no whatsap: (69) 99368-6667 ou 99261-1156. Sua identidade será mantida sob sigilo.

0 comentários :

Postar um comentário