News
Loading...

ROTA MAMORÉ ENTREVISTA RESPONSÁVEL PELA ELETROBRÁS EM NOVA MAMORÉ.


Foto: Gilvane Lago

A reportagem do Rota Mamoré esteve nesta manhã de quarta – feira (13) com o responsável pela Eletrobrás em Nova Mamoré, muito cordial e atencioso ele nos concedeu uma entrevista exclusiva a respeito das quedas de energia que tivemos esses dias e também falou sobre a ação de fiscalização.

Foi uma conversa boa, onde fizemos uma análise em relação a rede elétrica do nosso município na qual como em todo o resto do país tem suas dificuldades.

Rota Mamoré - Arthur R. Faria de Araújo representa o que para Eletrobrás em Nova Mamoré?
Arthur R. - Eu sou o responsável local da Ceron, não sou o gerente, existe essa especificação, mas não compete um cargo de gerência aqui, sou o responsável direto da Eletrobrás.

RM - O que foi levantado de dano por conta da ventania?
A.R - Em média foram quebrados 13 a 14 postes, de toda região, Abunã, Vila da Penha, Travessão do Beda, linha 29 B e 3 postes para o lado do Iata.

RM - Quantas chamadas de emergência tiveram de Domingo até hoje, quarta – feira?
A.R - Em torno de 400 chamadas de emergência.

RM - Muitos fios quebrados?
A.R - Bastante, por causa da ventania, até árvores que estavam fora da rede voou para cima da rede. Retirada de vegetação e emenda de cabos, inclusive tem algumas localidades dentro do estado que ainda não tiveram a energia restabelecida.

RM - Tem auxilio de alguma equipe de fora e quais equipes estão aqui?
A.R - Um caminhão de Guajará – Mirim e um de Porto Velho, além das 3 caminhonetes que tem em Nova Mamoré que trabalharam o dia inteiro.

RM - O que ouvimos nesses dias foram reclamações sobre esses carros que estão trocando os relógios, era algo programado? Ou foi coincidência?
A.R - Sim, pois ninguém programa 19 caminhonetes da noite para o dia, já é uma programação que está acontecendo em todo estado, inclusive em uma área totalmente diferente da minha, não é minha área, é de fiscalização, para evitar que os consumidores que pagam energia não paguem por aqueles que têm "gato" em casa.

RM - Como que funciona a estrutura da Eletrobrás?
 A.R - Apesar das duas empresas que prestam serviços, tanto a de fiscalização quanto comercial e plantão terem o mesmo nome, são áreas diferentes. A área de fiscalização é de uma terceirizada que está na rua e a área de manutenção e comercial é outra, é a que está aqui diariamente. Foi pura coincidência eles chegarem justamente na hora que deu esse vendaval, eles já tinham programado a meses essa operação, sendo que é coordenada pela Eletrobrás e coincidiu com o vendaval, eles estavam com as diárias pagas, hotel reservado e tudo certo, então independente de ter energia ou não eles iam continuar com o serviço deles.

RM - Qual a importância dessa fiscalização?
A.R - Reduzir as fraudes, os gatos são crime, quem paga energia, paga por quem faz essas fraudes. A empresa absorve um pouco do prejuízo, mas a outra parte a Anaael autoriza ser incluído na tarifa do consumidor. Então combatendo essas fraudes o próprio consumidor se sente menos lesado, apesar da nossa tarifa ser um pouco elevada, sendo o controle das tarifas responsabilidade da Anaeel.

RM - Como você avalia a Eletrobrás em Nova Mamoré?
A.R - Posso avaliar os 4 anos que estou aqui, eu lembro que eram muitas reclamações diárias, independente vendaval ou não, eram muitas ocorrências todos os dias, e a respeito de programação de serviço, era muito atrasado e hoje a gente tem tecnologia de tablete o sistema é aberto pela loja e despachado por Porto Velho, as vezes o cliente está solicitando um atendimento aqui e o serviço já está sendo executado.

RM - Ouvimos muitas reclamações em relação ao 0800, como que ele funciona? Quem recebe a ligação?
Quem recebe é Porto Velho, o pessoal fala que a ligação vai para o RJ ou Brasília, mas não, em Porto Velho tem um call center com mais de 25 atendentes, só que acontece que a gente tem uma deficiência de telefonia, é mesclado, tem dia a gente tem telefone tem dia que a gente não tem. Quanto ao atendimento, o despacho é feito por telefone, liga no 0800, tem um atendente que abre o sistema e gera a ocorrência, essa ocorrência vai para o centro de operações, onde tem operadores que são capacitados e informados de como funciona a região e conseguem até identificar o possível problema, essa informação é passada para o tablete da viatura mais próxima da ocorrência e isso otimiza muito o serviço, sendo por ordem ou prioridade.
Por exemplo, se só sua casa está sem energia e a região de Nova Dimensão também não tem, o sistema vai dar prioridade para 40 casas e não só para um cliente, essa é a prioridade, a maior quantidade de clientes atingidos.

RM - Arthur, fica aberta a palavra para você, quer deixar algum recado para os leitores do Rota Mamoré?
A.R - Desejo um feliz natal e um próspero ano novo para todos. E não é a situação das chuvas, chuvas não fazem mal para a energia, o que faz mal é o vendaval, arranca telhado, arranca casa, arranca tudo, imagina nossa rede que fica próximo de uma área verde que é Nova Mamoré e regiões. Nossa área rural é uma das maiores do estado e quase todo mundo já tem energia e é muito difícil atender a todos. Eu lembro de quando vinha para a Nova Mamoré passar final de semana era no escuro, e hoje em dia é só em situações emergenciais que isso acontece. Dentro da própria empresa foi avaliado que deu uma melhora na rede, nossos índices melhoraram bastante de 4 anos para cá, só que tem muita coisa para ser feita e nossos esforços continuam e enquanto formos prestadores de serviços estamos trabalhando.

O Rota Mamoré agradece a colaboração do representante da Eletrobrás em Nova Mamoré, Arthur R. Farias Araújo.

Reportagem: Fenando Jeff
Edição: Inês Caroline
Foto: Gilvane Lago 



Share on Google Plus

Produção ROTA MAMORE

Mande sua sugestão de repostagem aqui. rotamamore@gmail.com ou ligue ou mande suas imagens no whatsap: (69) 99368-6667 ou 99261-1156. Sua identidade será mantida sob sigilo.

0 comentários :

Postar um comentário