News
Loading...

ONDE IREMOS ENTERRAR OS NOSSOS MORTOS?



Já se passaram dois anos desde que foi noticiado que um novo cemitério seria construído, tendo em vista que o atual cemitério não tem capacidade de receber mais corpos para serem enterrados e considerando relatos de que defuntos foram enterrados em lugares onde já existiam outras covas.

O atual cemitério, Severino Inácio, foi construído há mais de 30 anos, quando Nova Mamoré era apenas um pequeno povoado, com baixo registro de óbitos. Depois de muitos anos, após vários prefeitos, vereadores e gestores no geral, o ex – prefeito Laerte Queiroz anunciou, no ano de 2016, que seria construído um novo cemitério para suprir a demanda de óbitos.



O "novo cemitério" teve seu terreno preparado e muros levantados às margens da BR Engenheiro Isaac Bennesby, próximo ao Agro Park, saída para Porto Velho, onde hoje as obras para a conclusão se encontram paradas, segundo informações, por ter vários documentos pendentes em relação a licenças junto a Secretária do Estado de Desenvolvimento Ambiental – SEDAM.

É necessário, em caráter de urgência, uma união do executivo e legislativo para que os defuntos não sejam enterrados em cima de outros túmulos que, pela falta de cuidados, quase não podem ser identificados.


Em conversa com o vereador Antônio Barroso Viana, ele informou a reportagem do Rota Mamoré que esteve essa semana em Porto Velho juntamente com o Prefeito Claudionor Leme e o presidente da Câmara Altamir Fochesatto, onde na oportunidade estiveram na SEDAM buscando saber as pendências para que possa ser concluída a obra do novo cemitério.

E que essa história não se arraste como acontece com o município de Guajará – Mirim, lugar centenário, que há anos tenta conseguir ao menos um terreno para construir um novo cemitério e não consegue.

Fonte: Rota Mamoré 


Share on Google Plus

Produção ROTA MAMORE

Mande sua sugestão de repostagem aqui. rotamamore@gmail.com ou ligue ou mande suas imagens no whatsap: (69) 99368-6667 ou 99261-1156. Sua identidade será mantida sob sigilo.

0 comentários :

Postar um comentário