News
Loading...

FRONTEIRA DO BRASIL COM A BOLÍVIA EM GUAJARÁ-MIRIM FOI FECHADA POR MANIFESTANTES CONTRÁRIOS À REELEIÇÃO DE EVO MORALES

Turistas, estudantes e comunidade em geral, não atravessou neste quinta-feira, via embarcação para o lado da fronteira


Porto fechado em Guayaramerín durante manifestação
Manifestantes bolivianos fecharam a fronteira de Guayaramerín, Beni, na Bolívia, desde a meia-noite de quinta-feira, 06. Eles protestam contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do país vizinho, que autorizou o presidente Evo Morales a disputar o 4° mandato.
No Porto Oficial de Guajará-Mirim, nenhuma embarcação saia ou chegava, o porto de Guayaramerín foi fechado pelos manifestantes. As manifestações aconteceram simultaneamente em várias cidades da Bolívia. 
Apesar do transtorno, estudantes brasileiros e bolivianos, e visitantes apoiam a manifestação: "Eles estão no seu direito, tem que protestar para melhorar as coisas para eles na Bolívia", declarou um aluno de medicina que estuda em Guayaramerín.
De acordo com informações a decisão vai contra o referendo de 21 de fevereiro de 2016, em que mais de 50% da população votou contra a reeleição do atual presidente:
"Queremos que a decisão do povo seja respeitada. Não estão respeitando o que a população escolheu em 2016, nós queremos fazer valer o que o povo decidiu", declaram os manifestantes.
Os desbloqueio do porto na fronteira com Guajará-Mirim seguiu até o final da tarde, retornando as atividades.
 Fonte: O MAMORÉ 
Share on Google Plus

Produção ROTA MAMORE

Mande sua sugestão de repostagem aqui. rotamamore@gmail.com ou ligue ou mande suas imagens no whatsap: (69) 99368-6667 ou 99261-1156. Sua identidade será mantida sob sigilo.

0 comentários :

Postar um comentário