News
Loading...

IDOSO COM COVID-19 MORRE POR FALTA DE UTI E FAMILIARES DENUNCIAM DESCASO NA SAÚDE EM GUAJARÁ-MIRIM


Guajará-Mirim - Mesmo com uma decisão judicial obrigando o município a prestar atendimento necessário, familiares de Ezrihel Ribeiro de Lima de 75 anos denunciam o descaso na saúde pública em Guajará-Mirim no enfrentamento a pandemia do novo coronavírus (Covi-19).
 Idoso veio a óbito vítima da doença. A família relata falta de ambulância equipada, equipamento quebrado e desorganização no combate à doença. “Revolta, saber que por negligência do poder público do município de Guajará-Mirim e do Estado, meu sogro poderia estar vivo”, desabafou o genro do idoso José Carlos.

De acordo com Carlos, o seu sogro Ezrihel Ribeiro deu entrada no último dia 27 de maio no Hospital Regional de Guajará com suspeita de Covid-19, “ele apresentava tosse e diarreia, além de ser do grupo de risco por ser um paciente com diabetes e hipertenso. Foi feito o exame e testou positivo para a doença”, contou Carlos.
Segundo o genro, Já no último sábado (30) o idoso apresentou um agravamento no seu estado de saúde e precisou ser internado em uma UTI, porém segundo ele o município não tem UTI e sequer uma ambulância equipada para transporte. “O médico relatou que o respirador do hospital estava quebrado e que Guajará não tem uma ambulância UTI para transportar pacientes até a Capital”, disse.
Ainda de acordo com Carlos, no sábado (31), os familiares procuraram a Defensoria Pública de Rondônia para que via ordem judicial conseguisse uma UTI com urgência e o transporte adequado.
No domingo (31), o Juiz de plantão, em Guajará-Mirim, Jaires Taves Barreto concedeu uma liminar para que o Município de Guajará-Mirim e o Estado de Rondônia no prazo máximo de 6 horas providenciasse uma UTI e o transporte necessário conforme o parecer médico. “Nós conseguimos uma vaga no Centro de Afecções Respiratórias em Ariquemes, mas devido ao seu estado grave, o transporte teria que ser feito via aérea. 
O voo para o transporte do meu sogro foi autorizado ontem (domingo) às 10 da manhã, a empresa estava autorizada para ir para Guajará, a Central de Regulação do Estado falando que o avião já estava indo, mas esta aeronave nunca chegou em Guajará, eu não sei porque não chegou”, relatou Carlos. Ezrihel Ribeiro veio a óbito nesta segunda-feira às 5:50 da manhã à espera de uma UTI.
De acordo com o boletim do Governo do Estado, neste domingo, o município de Guajará-Mirim confirmou 226 casos de coronavírus, sendo que destes, 20 vieram a óbito.




Fonte: Rondoniavip
Share on Google Plus

Produção ROTA MAMORE

Mande sua sugestão de repostagem aqui. rotamamore@gmail.com ou ligue ou mande suas imagens no whatsap: (69) 99368-6667 ou 99261-1156. Sua identidade será mantida sob sigilo.

0 comentários :

Postar um comentário