News
Loading...

TJ MANDA PRENDER DE NOVO A DONA DE EMPRESAS QUE FORNECIAM DIPLOMAS FALSOS EM RONDÔNIA



A empresária Doranilda Alves da Silva Borges, proprietária das empresas Ciperon e Norte Educacional voltou para a cadeia na tarde desta sexta-feira. A mulher é acusada de estelionato, falsidade ideológica, crimes contra o consumidor, organização criminosa e possível lavagem de dinheiro no caso dos diplomas falsos em Rondônia. Ela foi presa no dia 7 de novembro de 2017, durante a “Operação Apate”.

Doranilda estava em prisão domiciliar, mas o Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Guajará-Mirim e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), obteve, do Tribunal de Justiça de Rondônia a revogação.

Após a propositura da ação penal, a empresária, obteve a revogação da prisão preventiva, sendo esta substituída pela prisão domiciliar, oportunidade em que o Ministério Público interpôs Recurso em Sentido Estrito da decisão. A 1ª Câmara Criminal do TJRO ao apreciar o pedido deu provimento, à unanimidade, ao recurso ministerial, determinando a prisão da acusada, que foi efetivada na tarde desta sexta-feira.

A proprietária do Ciperon e mais treze pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público de Rondônia e atualmente respondem, na Justiça comum estadual, a processo pela prática dos crimes de organização criminosa, estelionato, falsidade ideológica, além de crimes contra a economia popular e relações de consumo, em razão da instituição oferecer cursos superiores, sem estar sequer registrada no Ministério da Educação (MEC), conforme desvendado durante a Operação Apate.

Fonte: Ascom MPRO

Share on Google Plus

Produção ROTA MAMORE

Mande sua sugestão de repostagem aqui. rotamamore@gmail.com ou ligue ou mande suas imagens no whatsap: (69) 99368-6667 ou 99261-1156. Sua identidade será mantida sob sigilo.

0 comentários :

Postar um comentário